Toxina botulínica

O procedimento

O uso da toxina botulínica tipo A é considerado um dos mais revolucionários métodos de rejuvenescimento facial, sendo o procedimento estético não-cirúrgico mais realizado. Após muitos anos de utilização e experiência com o uso da Toxina Botulínica do Tipo A, tanto para indicações terapêuticas como para indicações cosméticas, sua aplicação se consagra como uma opção de tratamento segura e eficaz para o rejuvenescimento facial, tanto do ponto de vista imediato como no segmento a longo prazo.

A toxina botulínica tipo A também é utilizada no tratamento da hiperidrose (excesso de suor) das palmas das mãos e axilar.

Há diferenças importantes que devem ser consideradas na manipulação dos diferentes preparados disponíveis no mercado. Sendo produtos biológicos, apesar de apresentarem como substância ativa a toxina botulínica tipo A, eles diferem entre si em formulação, potência por unidade, peso molecular, etc., impactando no perfil de segurança e eficácia dos diversos medicamentos.

O planejamento que precede a aplicação é a chave para os bons resultados. A minuciosa avaliação clínica, considerando o tipo de pele, padrão de distribuição das linhas de expressão, massa e força de contração muscular e o posicionamento das estruturas anatômicas, permite maior compreensão das necessidades de cada indivíduo. Tal análise, combinada com as expectativas do paciente, permite ao médico individualizar doses e pontos de aplicação caso a caso e obter a melhor resposta ao tratamento. Assim, nós conseguimos garantir melhores resultados, mínimas complicações e maiores índices de satisfação dos pacientes.

O maior reflexo da satisfação dos pacientes com este tipo de tratamento é o constante crescimento do número de aplicações nos últimos 10 anos no mundo todo, atingindo apenas nos EUA mais de 2,5 milhões de tratamentos em 2009. No mesmo período, o crescimento do número de tratamentos cirúrgicos foi consideravelmente menor.

Perguntas Frequentes

Informações genéricas
A toxina Botulínica é uma toxina obtida de uma bactéria chamada Clostridium botulinicum. Essas injeções vêm sendo usadas há mais de uma década em crianças e adultos para resolver problema de espasmos musculares, tanto na face quanto em outras regiões do corpo. O modo de ação é através de um “enfraquecimento” muscular. A toxina bloqueia quimicamente a chamada “placa motora” do músculo, impedindo que ocorra a contração muscular.
Indicações
Em Cirurgia Plástica, esta técnica é usada para amenizar rugas dinâmicas ou de expressão (causadas pela ação muscular) na região frontal (testa), glabela (entre sobrancelhas) e periorbital (pés-de-galinha) e outras regiões. Em pacientes mais jovens, que ainda não desenvolveram rugas de expressão, a Toxina Botulínica pode ser usada para suavizar a expressão facial e, assim, dar um aspecto mais gracioso e menos cansado à face.
Modo de ação
Esta injeção enfraquece o músculo tratado, impedindo a sua contração e prevenindo o franzimento da pele, pés de galinha e linhas de expressão que sejam ocasionadas pela ação muscular. O resultado começa aparecer por volta de 2 a 4 dias.
Modo de aplicação
Por via injetável, utilizando-se uma agulha muito fina (agulha de insulina) que é introduzida diretamente no músculo a ser tratado. Não há necessidade de anestesia e o resultado (enfraquecimento muscular) começa a ser observado entre 24 horas e 7 dias após a injeção.
Resultados
Em geral, os resultados são muito bons. Porém, como este resultado depende da resposta orgânica de cada paciente, existe a possibilidade de ser necessário um retoque ou mesmo que o produto não venha a surtir o efeito desejado (isto pode ocorrer devido a anticorpos já anteriormente formados). Nestes casos, este resultado negativo não se deve à falha técnica e, sim, a uma resistência individual orgânica do paciente ao produto injetado.
Efeitos colaterais
Têm sido mínimos. Ocasionalmente pode ocorrer um discreto edema (inchaço) e/ou equimose (mancha roxa) na área tratada. Qualquer dúvida ou reação diversa, contatar com seu cirurgião.
Duração do efeito
Por se tratar de ação química, este tratamento não é definitivo, pois o produto perde o seu efeito após quatro a seis meses. Após este período, nova aplicação poderá ser planejada se o(a) paciente assim o desejar.

Considerações Finais

Por favor, leia atentamente

Esclarecemos que o procedimento cirúrgico deve ser realizado segundo técnicas cirúrgicas consagradas e publicadas cientificamente. Enfatizamos que em cirurgia plástica não há promessa de resultados o que, eticamente, não deve ser feito, uma vez que a própria medicina não é uma ciência exata e dependeremos da sua reação orgânica pós-cirúrgica para o alcance de nossos objetivos.

O código de normas e condutas do Cirurgião Plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica proíbe a exibição de fotos de pré e pós-operatório nos meios de comunicação, como jornal, internet e TV, mesmo que haja autorização do paciente.

Também é vedada a divulgação de preços e condições de pagamento.

Sua consulta é fundamental para completo esclarecimento, inclusive complicações inerentes a qualquer procedimento médico.

Verifique se o seu médico pertence à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e está gabaritado a fazer a sua cirurgia.

Agende sua consulta

whats