Lesões de pele

O procedimento

Inúmeras alterações e lesões da pele surgem no decorrer da vida. Essas lesões podem ter caráter benigno ou maligno, e qualquer uma delas pode ter indicação de retirada cirúrgica, seja por aspecto estético, funcional ou preventivo.

Dentre as lesões benignas estão manchas, nevos (lesões escurecidas), cistos sebáceos, lipomas e hemangiomas (lesões vasculares). As lesões malignas mais comuns da pele são os carcinomas basocelular e espinocelular, além do melanoma.

Estes tumores são mais comuns em pessoas que sofreram exposição solar intensa sem proteção ao longo da vida, sobretudo as de pele clara e, de acordo com o aspecto e indicação da lesão, a retirada cirúrgica é necessária para o diagnóstico biopsia. Este exame definirá a natureza da lesão, se sua retirada foi completa e se há necessidade de procedimento complementar.

Considerações Finais

Por favor, leia atentamente

Esclarecemos que o procedimento cirúrgico deve ser realizado segundo técnicas cirúrgicas consagradas e publicadas cientificamente. Enfatizamos que em cirurgia plástica não há promessa de resultados o que, eticamente, não deve ser feito, uma vez que a própria medicina não é uma ciência exata e dependeremos da sua reação orgânica pós-cirúrgica para o alcance de nossos objetivos.

O código de normas e condutas do Cirurgião Plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica proíbe a exibição de fotos de pré e pós-operatório nos meios de comunicação, como jornal, internet e TV, mesmo que haja autorização do paciente.

Também é vedada a divulgação de preços e condições de pagamento.

Sua consulta é fundamental para completo esclarecimento, inclusive complicações inerentes a qualquer procedimento médico.

Verifique se o seu médico pertence à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e está gabaritado a fazer a sua cirurgia.

Agende sua consulta

whats