Blefaroplastia

O procedimento

Blefaroplastia

 

A Blefaroplastia, também conhecida como Cirurgia de Pálpebras, tem como objetivo principal o rejuvenescimento da região dos olhos e um realce da beleza dos olhos. Em alguns casos ela também é indicada para melhorar o campo visual, uma vez que o excedente de pele pode “cobrir” os olhos do paciente. Essas marcas podem ser causadas por vários fatores, como textura da pele, distúrbios da acuidade visual, problemas emocionais, etc. Assim é fundamental uma análise profunda para saber a causa desse excedente, uma vez que existem problemas clínicos cujo tratamento cirúrgico não é indicado.

A Blefaroplastia consiste em retirar cirurgicamente o excesso da pele, gordura e algumas rugas nas pálpebras. É importante enfatizar que os “pés de galinha” são resultantes da ação muscular nesta região e que não são suavizados pela cirurgia, pois não podemos bloquear definitivamente a movimentação destes músculos, então parte destas rugas permanecerá. A complementação deste procedimento com a toxina botulínica muitas vezes é aconselhada para um resultado melhor. Conforme a necessidade do paciente, a cirurgia de pálpebras pode ser realizada nas pálpebras superiores, inferiores ou em ambas.

A Blefaroplastia, ou Cirurgia das Pálpebras, pode resultar em uma aparência mais descansada, olhar mais jovem e o consequente aumento da autoestima do paciente e não deve acarretar qualquer prejuízo para o lado da função das pálpebras, desde que a evolução pós-operatória seja normal.

Importante:

A retirada das bolsas de gordura traz resultados excelentes em longo prazo. Porém, não raramente, nos clientes mais idosos ou em jovens com bolsas mais volumosas, pode ocorrer o reaparecimento isolado de uma dessas bolsas, particularmente a lateral das pálpebras inferiores. Não se preocupe, pois isto pode ser resolvido no momento adequado com um pequeno retoque.

Retoques ocasionais representam prudência para não retirar demais e depois ter que corrigir em circunstâncias adversas. Não significam incapacidade técnica, mas sim uma revisão cirúrgica para se alcançar resultados ainda melhores.

Intercorrências

As intercorrências podem interferir no resultado final em maior ou menor grau independente da técnica cirúrgica e da condução do tratamento das mesmas pelo cirurgião. Por exemplo: deiscência de sutura dando cicatriz ruim no futuro.

Intercorrências podem ocorrer nesta, como em qualquer outra cirurgia, sendo mais comuns: exposição do vermelhão, trações no canto externo dos olhos, frouxidão da borda da pálpebra inferior (criando um espaço entre a pálpebra inferior e o olho).

Avaliação em longo prazo

O retorno às condições pré-existentes a uma Blefaroplastia (pele flácida, redundante e com bolsas) leva vários anos. A pele e demais tecidos das pálpebras continuam envelhecendo, sofrendo a ação inexorável do tempo. Mas sempre com uma defasagem de quem retornou alguns anos no tempo. Uma nova Blefaroplastia poderá ser recomendada quando você começar novamente a “brigar” com o espelho. Esta nova cirurgia não é, entretanto, um retoque da primeira. É um novo procedimento que poderá ser indicado para tratar os efeitos do tempo sobre as pálpebras.

A Cirurgia

A cirurgia é realizada em hospital ou clínica especializada, em caráter ambulatorial, ou seja, tendo sua alta prevista para o mesmo dia. Na pálpebra superior, é minuciosamente medida a quantidade de pele que deve ser removida, deixando a cicatriz final praticamente disfarçada no sulco natural da pálpebra. Tratam-se as bolsas de gordura superiores.

Na pálpebra inferior, a incisão da pele é feita próxima à implantação dos cílios, sendo a pele levantada e as bolsas de gordura, quando presentes retiradas. O excesso de pele é finalmente ressecado e a sutura (pontos) aplicada.

Ao final da cirurgia serão colocadas compressas de gaze úmida (com soro fisiológico resfriado) sobre os olhos com o objetivo de controlar o inchaço, mantendo o repouso necessário no pós-operatório.

Perguntas Frequentes

Existe uma idade ideal para se operar as pálpebras?
Não existe uma idade ideal, mas sim, o momento ideal. Esse momento é quando existe um defeito a ser corrigido e geralmente ocorre após os 40 anos.
As cicatrizes são visíveis? onde se localizam?
Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina, as cicatrizes tendem a ficar praticamente inaparentes, disfarçadas nos sulcos da pele. Para tanto, deve ser aguardado o período de maturação da cicatriz (3 meses). Pela sua localização, são passíveis de serem disfarçadas com uma maquiagem leve, desde os primeiros dias.
Qual o tipo de anestesia?
A maioria dos casos é operada sob anestesia local e leve sedação. Dependendo da vontade do paciente, pode ser feita sob anestesia geral. Reserva-se esta última conduta para os casos em que clinicamente está contraindicada a anestesia local ou mesmo, quando a Blefaroplastia esteja sendo feita simultaneamente a outras cirurgias. Em todas as circunstâncias haverá controle perfeito por um anestesista e toda a monitorização necessária (pressão arterial, pulso, eletrocardiograma e índice de oxigenação do sangue).
Quando são retirados os pontos?
Entre o quinto e o sétimo dia de pós-operatório.
Há dor no pós-operatório?
Geralmente não. Mesmo que ocorra uma sensibilidade maior ou pequenos surtos de dor, estes poderão ser perfeitamente abolidos com o uso de analgésicos comuns.
Os olhos ficam muito inchados? por quanto tempo?
O edema (inchaço) dos olhos varia de paciente para paciente. Existem aqueles que já no quarto ou quinto dia apresentam-se com um aspecto bastante natural. Outros irão atingir este resultado após o oitavo dia. Mesmo assim, os 3 primeiros dias do pós-operatório são aqueles em que existe maior “inchaço” das pálpebras. A utilização de compressas úmidas resfriadas diminui a intensidade do edema. Somente após terceiro mês é que poderemos dizer que o edema residual é discreto.
Qual o período de internação?
Anestesia local: de 4 a 8 horas. Anestesia geral: 12h.
Quanto tempo dura a cirurgia?
Normalmente, em torno de 90 minutos. Dependendo do caso, existem detalhes que podem prolongar este tempo. Entretanto, o tempo da cirurgia não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no Centro Cirúrgico, que envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória.
O que são as "manchas roxas ou avermelhadas" observadas em certos casos?
Nada mais são do que a infiltração de sangue na pele, e mesmo na conjuntiva ocular (branco do olho); são devidas ao próprio trauma cirúrgico. Isto, entretanto, não constitui qualquer problema futuro e não é considerado como complicação, mas sim, uma intercorrência transitória e reversível.
Quando atingirei o resultado definitivo?
Após o 3º mês. Entretanto, logo após o oitavo dia já teremos aproximadamente 25% do resultado almejado, sendo que nas duas ou três semanas subsequentes o resultado tende a melhorar acentuadamente.
Os olhos ficarão ocluídos após a cirurgia?
Não obrigatoriamente. Recomenda-se a aplicação de compressas de gazes embebidas em água resfriada sobre os olhos várias vezes ao dia. Isto diminui a intensidade do edema pós-operatório sobre os olhos. Alguns cirurgiões, entretanto, preferem a oclusão dos olhos no pós-operatório.
Afinal, o resultado compensa?
Se você está ciente do que deseja e o cirurgião puder lhe propiciar aquilo que você pediu, sem dúvida compensa. Entretanto, é importante levar em consideração o fato de que a cirurgia das pálpebras não proporciona rejuvenescimento geral à face quando executada isoladamente. Muitos pacientes esperam este resultado (rejuvenescimento) apenas com Blefaroplastia. Essa cirurgia melhorará apenas a região dos olhos. O rejuvenescimento da face implica em outras condutas associadas à Blefaroplastia. Os “pés de galinha”, mesmo que devidamente operados, não desaparecerão, e só apresentarão melhora com o uso repetido e continuado de Toxina botulínica.

Guia Pré-Operatório


  • Suspender o fumo e anticoncepcional conforme orientado em consulta

7 dias antes da cirurgia:

  • Evitar: Ginkgo Billoba, ômega 3 e alho (todos são estimulantes da circulação e aumentam o sangramento cirúrgico)
  • Não tomar: Aspirina (AAS)
  • Tomar de 2-3 litros de líquidos
  • Evitar bebida alcóolica
  • Manter exercícios físicos, caso não faça, fazer caminhada por 30 minutos diariamente
  • Alimentação leve, evitando alimentos gordurosos
  • Durma com qualidade, respeitando o seu cansaço e evitando alimentação próxima ao momento de deitar
  • Não fazer viagens longas 1 dia antes da cirurgia
  • Jejum absoluto inclusive água 8h antes da cirurgia

  • Medicamento de rotina com mínimo de água (Informar o Dr. Fabrício/assistentes)
  • Caso utilize esmaltes que seja claro
  • Não ir de cabelo molhado para o Hospital
  • Levar para o hospital todos os exames pré-operatórios
  • Retirar brincos, piercing ou qualquer outro tipo de metal
  • Leve roupa “prática” com botões e chinelos
  • Leve medicamentos de uso contínuo
  • Não leve objetos de valor e supérfluos
  • Antes da cirurgia Dr. Fabrício passa quarto e conversa com paciente e familiares
  • A mesma é levada ao centro cirúrgico onde será realizada a anestesia local e sedação
  • O tempo cirúrgico dura em torno de 1:30h
  • No fim da cirurgia colocamos uma máscara úmida nos olhos ou gaze fria
  • Dr. Fabrício passa no quarto para conversar com familiares dando todas as informações inerentes ao ato cirúrgico
  • Em seguida a paciente é levada para o quarto onde será oferecido líquido e dieta
  • Mantemos o aparelho Flebopress (massageador de permas) para evitar trombose

  • A alta médica é realizada após 4-6h de observação, onde a paciente será examinada e todas dúvidas esclarecidas

Orientações para Blefaroplastia:

  • Alimentação rica em proteínas (frango ou peixe), frutas e verduras. Evite gorduras
  • Evite trombose caminhando e tomando muito líquido (3L/dia) como água, suco natural, Gatorade e água de coco
  • Você não está doente, portanto não fique apenas deitada. Quando estiver descansando movimente membros inferiores e mãos
  • Manter meia anti-trombo por 7 dias
  • Não realizar esforço físico (pegar peso acima de 5 kg) na primeira semana
  • Evite todas as formas de calor
  • Tomar sol após liberação médica (normalmente após 3 meses)
  • Tomar banho com àgua morna
  • Secar a ferida com cuidado após o banho
  • Utilizar a máscara ou gaze fria nos olhos de 2/2h nos primeiros 2 dias
  • Ter febre baixa no pós-operatório é normal, mas se exceder 38°C entre em contato conosco
  • O uso de antibiótico pode diminuir a eficácia do anticoncepcional. Portanto, relação sexual somente com camisinha por 30 dias
  • Seguir receita médica. Se reação alérgica entrar em contato
  • Dor leve, equimose (roxo), discreto sangramento e edema (inchaço) nos dois primeiros dias são normais. Mesmo operando somente pálpebra superior, a região inferior dos olhos também podem inchar
  • Ao sair de casa usar óculos de sol
  • Maquiagem em olhos após liberação médica
  • Lembre-se: o sucesso da cirurgia também depende de você. Boa Recuperação!

  • 1° Retorno: entre o 3°- 4° dia (limpeza da ferida)
  • 2° Retorno: entre 5° - 7° (retirada de pontos)
  • 3° Retorno: entre 14° - 20°
  • O próximo retorno é por volta de 1 mês de cirurgia
  • Resultado final é por volta de 3 a 6 meses
  • Retorno ao trabalho e dirigir normalmente após 4 dias

Considerações Finais

Por favor, leia atentamente

Esclarecemos que o procedimento cirúrgico deve ser realizado segundo técnicas cirúrgicas consagradas e publicadas cientificamente. Enfatizamos que em cirurgia plástica não há promessa de resultados o que, eticamente, não deve ser feito, uma vez que a própria medicina não é uma ciência exata e dependeremos da sua reação orgânica pós-cirúrgica para o alcance de nossos objetivos.

O código de normas e condutas do Cirurgião Plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica proíbe a exibição de fotos de pré e pós-operatório nos meios de comunicação, como jornal, internet e TV, mesmo que haja autorização do paciente.

Também é vedada a divulgação de preços e condições de pagamento.

Sua consulta é fundamental para completo esclarecimento, inclusive complicações inerentes a qualquer procedimento médico.

Verifique se o seu médico pertence à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e está gabaritado a fazer a sua cirurgia.

Agende sua consulta

whats